terça-feira, 10 de junho de 2008

A noite gira e todo mundo dança o que puder.

Que a noite seja sempre menor que o meu sono,
E este quarto não seja muito pequeno, por favor.
Adormece-me logo, pois o medo já sabe que é tarde.
Cala esse barulho, cala esse barulho que não cessa.
Cala essa voz que não cala e, na calada da noite,
Aperta-me o peito.

Que o céu seja sempre pequeno visto daqui pela janela,
Que o céu seja muito pequeno, que o céu não seja muito grande, Por favor.
Não ofereça um céu imenso aos meus olhos sonolentos.
Não cutuque meu sono, não afugente meu sono com ninharias sobre estrelas.

Que seja sempre rápido o fechar dos olhos
E curto o tempo entre deitar e adormecer,
Qualquer passa-tempo me ofereça,
Qualquer distração ou coisa boba,
Que nada tenha a ver com palavras belas,
Qualquer coisa que não me faça falar sobre as estrelas.

Que os meus sonhos sejam simples,
Um campo, uma nuvem, um lago,
Não me faça sonhar com pessoas,
Não quero lembrar meus sonhos bons, não quero.
O melancólico despertar, a incerteza do acontecido,
O gosto na boca, leve tudo para longe de mim.

Quero o escuro. Não quero a fresta da porta,
O passo desconhecido, Ninguém mais eu quero.
Quero dormir sozinha com ninguém no pensamento.
Não me cortarei no escuro, não pedirei ajuda,
Não esperarei alguém.

Basta o dia e seus desencontros,
Basta o dia e suas frustrações,
Basta meu dia ser dos outros, basta, por favor.
A noite é minha.
A noite escura,
A noite silenciosa,
A noite só.

É só minha a noite.

12 comentários:

blog disse...

Vc disse que não quer a melancolia do "acordar", mas o texto é uma homenagem (bem-feita) à melancolia.
Bem escrito, o que não significa que seja bom.
Mas é.

Continue, menina.

roas77 disse...

Não sou intendida em poemas ou versos, na minha opinião..

triste, sentimento de vazio, melancólico...


abç..
http://www.analucianicolau.adv.br/

Parmitaum disse...

Mt down e quase obscuro, naum sie se essa era a intecao... mais axo q escrever sobre coisas mais alegres faria melhor aos aolhos...

All3X disse...

Muito interessante os versos.
Mas ainda prefiro um pouco mais de contentamento.
Está muito desesperançoso...
Considero que o dia, com sua claridade, seja mais alegre. Pois se refugiar na noite não leva a local algum.

Interessante o blog.
All3X

Rômulo disse...

Rô? Haha, ok!
Incrível como seu ritmo muda com tamanha facilidade; o último texto parecia estar em uma corrida frenética, enquanto que esse segue com muita calma, como se o sussurrassem no ouvido, bem baixinho. Isso denota talento, menina.
Engraçado como um texto pode significar coisas tão diferentes para as pessoas, enquanto as pessoas aqui de cima acharam o texto obscuro, eu vi serenidade.
Beijos.

Natália C. Greggio disse...

gostei..parece triste mas é interessante...
_________________
www.atmosferasombria.org

Neto disse...

parabens pelo blog.

sucesso.

acessa:
http://netolol.blogspot.com

Gui disse...

bela poesia...parabéns

ELI disse...

adoro ler poemas, parabéns pelo blog.

Rômulo disse...

Haha, tem problema não. É só porque toda vez que ouço Rô, penso logo em Rosângela.
Acho que quando leio um texto, me prendo mais em como me sinto do que nas palavras em si. Palavras têm cores e gostos, não são como números. Que bom que fui bem-sucedido ao tentar te entender.
Beijos!

Rômulo disse...

Ah, tentei te adicionar no orkut, mas, aparentemente, só habitantes da Mongólia pode interagir com você, hahaha. Eles inventam cada uma. Depois me adiciona lá, beijos.

Daniel Medeiros disse...

E todo dia é quem nem domingo. E todo dia é silencioso e cinza!