sexta-feira, 6 de junho de 2008

Quando o nada se apropria, qualquer coisa vira borda de piscina.

Para de ir ô! Para de ir para onde não se sabe ir. Para de achar que indo tudo ficará bem. Enquanto não parar um pouco, não se encontrará jamais. Não é indo que se vai. É sentindo. Neste exato momento, se olhar para um espelho não encontrará respostas. Vazio. Sensação de desconforto. Não é indo que se vai.
"Haverá paraíso sem morrer?". Não. É preciso morrer. Em doses miúdas, é bem verdade, mas sempre será preciso morrer para encontrar o paraíso. Como o paraíso é inconstante! Como a vida é inconstante! Como estou descalça e suja nesse dia incolor.
Sempre achei que encontrar traria a felicidade. E quando encontrar é perder? O que se faz? Onde fica o chão? Parem, por favor, parem todas as máquinas, parem o tempo, parem o ciclo, parem a nave!!! Preciso do chão. Pisar. Preciso.
Agora, quero a quietude sem rastros. Deixar rastros de inquietude por aí não me satisfaz mais. Não quero caminhar de qualquer maneira. Quero encontrar a maneira de hoje. A de amanhã, é a de amanhã. Deixa ela quieta. Mas, quando não acho a de hoje, o que faço?
A única coisa que sinto é vontade de gritar, de espantar toda essa incoerência, essa corrida vendada.
Verdade. Lentamente, descubro que preciso de um tempo para mim. Descubro que essa pessoa que se olha no espelho não existe. Está morta. Existe um serzinho brilhante querendo dizer: cheguei, estou aqui, abre a porta. Abrir a porta é quebrar o espelho da consciência. Pelos cantos da casa sem teto, sinto medo.
Quero um copo. Um copo de vidro vermelho. Quero quebrar o copo. Vestir uma saia cor de abóbora e sair por aí, sem rumo. Quero não ter que falar nada para ninguém. Quero ficar só. Sair daqui agora, achar um esconderijo limpo e cor de anis para me esconder um pouco. Bem pouco.
O fogo passa por minhas mãos e passa. Cadê ele? O efeito se perdeu. Não me desconectei. É preciso respirar. Respirar. Preciso encontrar o ar. Não tenho mais ar. Raso e rarefeito momento de medo e reflexão. Isolamento intenso. Pedaço de momentos. Dispersão.
Amor. Amor que chega rasgando. Felicidade que machuca levemente.
Ei, alguém para me dar um susto! Estou com soluço.

8 comentários:

'Ewertoon disse...

Sabe, o espelho não tem me dito nada ultimamente. Continua com imagem tão frívola quanto da ultima vez. Eu me sinto descartável. Sabe, passamos a vida buscando respostas, buscando o que seguir, mas acho que deveríamos parar e pensar mais um pouco, talvez as respostas nem sejam tão importantes assim, a vida é mais que isso!
"Não é indo que se vai" - gostei disso!
Muito bom o texto, ultramente reflexivo!

http://peidaesaipoeira.blogspot.com
O Peido mais Poeirento da blogosfera. Venha peidar com a gente! Aqui ninguém o olhará feio!

madrugada billing disse...

o problema do espelho é q até o olhar muda quando vc se olha, a maneira q vc olha não é a maneira q vc vive. e o das lentes são sempre retratos de um momento de várias dimensões reduzidas somente a duas. não é fiel.

slim shady disse...

Belo desabafo , uma boa descarga emoções !

Mas tenha um pensamento mais otimista,pois no fim,tudo fica bem.

Kaline Vieira disse...

Muito bom seu texto!
Adorei seu blog!
Um abraço.
^^

Stanley Marques disse...

Ei, grande texto. O que você sente, é o mesmo que muitos. E como. Poderíamos viver, apenas viver o agora, o momento, a única coisa que realmente temos.



http://www.antologiaracional.com/

「ϻȝƚɋɣαɦȡ 」 disse...

Buuuuuuuu!

Bela postagem. Escreves e - mais importante - descreves bem [ ao sentir ... (silencioso) ]. Muitas pessoas não dão-se conta de quão maravilhosa a vida pode ser, exatamente e tão somente por não pararem um único segundo para pensar nela como um meio, não um fim...

Rômulo disse...

Não sei se foi de propósito, mas quando você escreveu, já no fim, "preciso encontrar o ar", me lembro de ter pensado que a frase estava precisamente colocada. Seu texto me deixou sem fôlego.
Atualizei o Silêncio, dá uma olhada lá depois, beijos!

Lu Said disse...

Seja otimista, pensamento positivo, é o essencial.



Passa aqui¬

http://0.1deqi.zip.net