sábado, 28 de junho de 2008

Você é pessoa que nem eu, que sente amor, mas não sabe muito bem como vai dizer.

As palavras? Não estão. Aqui apenas aromas, odores e carícias...


Eu, não sei quem. Só sei que fui lá e tentei!
Tentei duas vezes e desisti... Mas repeti o erro mais de mil vezes e não me cansei do que acredito...
Virei madrugada, dei minha cara a bolacha, nadei contra a corrente, me levei pela ressaca, quebrei minha cara e ainda morri na praia! Só pra brincar de ser contente, pra acreditar que vale a pena ser gente, e de alguma forma é bom ser o que se é, pra conseguir o que se pode ter, e ter algumas coisas que não se consegue fazer, pra enfim sonhar sem fim, sem fim algum.
Sou eu quem encontra amigos em qualquer tempestade, amigo dos amigos de verdade...
Já busquei ouro em pó entre grãos de areia, tirei leite de pedra, briguei com a lua, fiquei sentada no meio da rua, não, e eu não tava chapada, tava certa, de olhos bem abertos, guardei uma flor no caderno, fiz até dança da chuva.
Me dei de engraçada, fiz rir...
Pintei minha cara de pata e fiz papel de palhaça, mas no meu circo, eu era o mágico que fazia o dia amanhecer no escuro e o sol se pôr do meu lado... E no picadeiro eu fui vaiada, e das graças da minha desgraça, eu mesma ria da cara do desgraçado.
Fui eu quem voltou no tempo, recolheu algum passado, pretérito imperfeito, e o tornou um futuro desajustado, perdida no tempo, fora da linha, sem seu espaço. Mas nada custou buscá-lo, consegui o que nunca tinha achado, vivi o que havia deixado, percebi antes de ter partido que recuperei o tempo perdido, fiz mais do que aquilo que nem tinha vivido, eu dei o beijo que não tinha dado, roubei o cheiro que nunca me saiu das lembranças, disse palavras que havia evitado.
Tudo pra tentar ser feliz, e fiquei do seu lado, mais ou menos amada...
Eu era o mágico que fazia o sol parar e ir pro lado contrário!
Achei ouro em qualquer pôr do sol dourado, bebi leite de pedra até ficar queimada, sim, dessa vez meus olhos estavam caídos, meu olhar tava ligado, disse sinceridade a quem estava do meu lado, tentei enxergar olhos na lua, meus amigos brindavam uma brincadeira na rua, escrevi um livro no caderno, quase morro afogada, quando deitada tomava banho de chuva.
Esta sou eu... Que busca a beleza pura, que se perde no verde, e se esconde no quarto. Uma menina novata...
Esta sou eu... Que sem saber se é impossível vai lá e faz.

14 comentários:

Rômulo disse...

Sabe que eu não tinha pensado nessa coisa que você falou, de que quando amamos, sonhamos tão profundamente que não queremos acordar. Isso me fez refletir sobre as respostas que eu tinha me dado para as perguntas do post. Comentário bom é assim, faz a gente pensar.

Que texto espontâneo! Adorei essa evolução das frases, o ouro em pó, o dia que amanhece no escuro.
Em geral, aprendemos mais com os erros, mas, qualquer tipo de fuga da linearidade que a sociedade nos impõe, implica necessariamente em ser massacrado. As pessoas não gostam do que é diferente, o diferente intimida.

Beijos, Ya (?!) hahaha!

Molly disse...

em busca do tempo perdido
proust

cheirossssssss

Sammyra Santana disse...

lindo post, garota!
e a frasezinha final então... "não sabendo que er aimpossível, foi lá e fez". É isso aí!

Diana Maurício disse...

Olha, eu busco escrever assim muitas vezes e não consigo. Estou numa fase tão frustrada da minha vida literária, nem mesmo tempo para ler eu tenho mais... O que me resta nesse mundo é apreciar pessoas que possuem o dom de escrever bem. Parabéns! Gostei muito do texto e do blog como um todo!

> Bob Huns® disse...

legal seu blog
vc escreve bem

abraços
http://blogaragem.blogspot.com

Antonoly disse...

Apreciei o seu estilo
tens o dom da escrita!

Nandu disse...

bonito o texto amigo...

Layz Costa disse...

Adorei o post. ;D
Muito bom aqui, gostei mesmo.Linda a afinidade que você tem com a palavras e como você mantém uma linha bacana. adorei.
parabéns pelo blog.
Passa lá no meu quando puder.
beijo
=*

Crazy Diamond disse...

é, quando o assunto é felicidade todo esforço vale a pena. belo texto! parabéns!

Fleur disse...

Maravilhoso texto!Me vi inteira nele.Bjs!!!!!
http://souza.erica.zip.net/

Vanessa disse...

Aiiiiiiiii....adorei o post, serio mesmo.
Lindo, lindo
mas é isso...temos que tentar, temos que ir a luta, temos que fazer acontcer.
Pois há sempre um possível chance de o impossivel acontecer.
=]

Diana Maurício disse...

Vou indicar o seu blog no meu, pode?

Pelo que vejo temos muita coisa em comum... O seu jeito de escrever me envolve. Gosto muito de tudo por aqui.

E adorei os comentários no meu blog.

Forte abraço!

... disse...

Vim pra te convidar a voltar ao Suco da Maçã com Limão e acompanhar os novos capitulos da série Blue Moon.

Passa lá...

http://macacomlimao.blogspot.com

Maíra Charken disse...

Olha, virei fã! Sabe, vou indicar seu blog lá no meu. Nunca faço isso, juro. Não tenho links blogs. Faço um post pros indicados e vc será um deles. Gosto muito do jeito que escreve. Gosto mesmo! Se quiser, passa lá no meu. Passa os olhos, a mente e o coração nos meus posts. Beijos

www.mairaempalavras.blogspot.com