terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Carta ao meu coração.

Amado,

Apostamos na delicadeza, mas tudo que é delicado quebra fácil. Aí vêm as perguntas que nos inundam, mas nem todas valem a pena. Algumas têm respostas impossíveis ou inúteis. Aqui e agora, e o melhor que se possa fazer disso, com dignidade. Ainda somos dignos. Pássaros coloridos de origami fingem que voam, carregando desejos. Mas somos de sangue e vísceras, e doem, eventualmente, mas mesmo assim portamos desejos e intenções também. Se ficarem tão pesados a ponto de nos ancorarem, que os abandonemos, para que não nos tirem o vôo. Há um céu, e ele é azul, te digo, mas essa tinta é nossa, e já a temos. Sons, palavras e sabores são tons diversos desse azul. Blues? Sim, outra nuance. Respeitar a lágrima também é um ato digno. A estrada, independente do nome, mais cedo ou mais tarde fica sinuosa, íngreme, mas vamos parar no meio do caminho por causa disso? Não adianta. Outros passarão, o tempo passará, e, como o poeta, nós passarinhos. Vamos continuar voando, amado. Outro alguém me disse que não adianta tentar entender tudo, "Clarice já tinha avisado". Esse abandonou um desejo que estava pesando demais porque "ele não mereceu um poema". Ouço Ana Cristina César sussurrar "tantos poemas que perdi". Ela disse: "não quero mais pôr poemas no papel nem dar a conhecer minha ternura; é inútil ficar à escuta ou manobrar a lupa da adivinhação". Mas ela já não vê o sol, e eu gosto de calor, talvez movida pela paisagem que habito, talvez por pura insistência. Por isso te digo, vamos insistir - não nos outros, mas em nós.

Os bem intencionados costumam mandar beijos no coração, mas, aqui e agora, é meu coração que me beija.

11 comentários:

.Intense. disse...

Tb não vou comentar o post - vim de novo agradecer o presente (amei) e perguntar como vc está...espero que fique tudo bem com seu coração, Yashashitzu...independente de religião, vou rezar por vc e mandar energias boas.

Cuide-se.
;*

Vanessa disse...

Engraçado, esse título que está no post, é o mesmo que mandei um email para um ' certo alguém'.

Então, deixe seu coração te beijar. E desejo o mesmo que a Intense: que ele fique bem =)

=*

Katarina disse...

O amor, nosso e do outro, é uma criança birrenta e teimosa... dizemos fica e ela se vai. Dizemos vá e ela fica nos encarando e querendo.. o que? Não sabemos...
Um grande abraço.
Sempre delicada. Sempre profunda. Sempre bem escrita.

Sammyra Santana disse...

Menina, fiquei encantada com tudo o que li aqui...
Nossamãedocristosanto!!!!
que harmonia das palavras, parecem notas musicais extraídas de uma flauta...
bom... eu queria q meu coração me beijasse agora!
Beijo, flor!

MinGuarino disse...

Cada vez q "te leio" fico pasma com como escreve bem, e traduz sentimentos, pensamentos, sensações !

=*

Sammyra Santana disse...

"Há um céu, e ele é azul, te digo, mas essa tinta é nossa, e já a temos".

Por isso que eu sempre digo: o dia tem a cor que eu quiser pintar, afinal, a caixa de lápis-de-cor é MINHA! ;)

Beijo, flor!

Diego Rodrigues disse...

Profundo e sensível o texto. Realmente escreve muito bem, deixando todas as sensações ali, escritas.

Parabéns.

Cris* disse...

Vc Escreve muito bem...
Parabéns!
BjOs

Rubens Rodrigues disse...

Oi^^
Gostei do blog. ostei dos seus textos.
Adoro essa atmosfera poética e a sensibilidade explorada dessa forma é belíssima.
Bjão e sucesso com o blog.

saarinhacosta disse...

Ahh, yaa! Não precisa se preocupar. Eu sei que vc lembrou.Não importa se vc lembrou ou não, importa é seu sentimento :D
E eu deixo meus pêsames pela sua avó. Já perdi a minha e sei que isso dói muito :*

Klinger Alan disse...

ainda nao consigo chegar até o final..