domingo, 17 de maio de 2009

Não podemos construir uma casa para quem pede somente uma ponte para passar...

"...Ilha não é só um pedaço de terra
cercado de água por tudo quanto é lado..."

E com um giz branco nas mãos, agachada, riscou o chão em linha reta. Manteve o punho firme por horas tracejando aquela mesma linha e só parou quando restava apenas um grão de giz em seus dedos exaustos.

Feito isso, caminhou até a ponta do mundo e, de alto-falante em punho, exclamou: "Ei, vocês! Estão vendo essa linha no chão? Vocês podem vir até aqui. Mas estão proibidos de atravessá-la e ir além".

\o/ \o/ \o/ \o/ \o/ \o/ \o/ \o/ \o/
/ \ / \ / \ / \ / \ / \ / \ / \ / \
-----------------------------------------------------------------------------
\o/
/ \
"...Tudo na gente que não morreu,
cercado por tudo o que mataram, é uma ilha..."


O que faz com que algumas pessoas se afastem de nós? Somos nós que não aceitamos como elas são, ou elas que nos evitam pelo que somos? Muitas vezes é essencial nos afastarmos de muitas pessoas e algumas raras vezes somos afastados de raras pessoas, seja por um olhar mal interpretado ou mesmo por um pré-conceito nosso. O fato é que somos mais do que aparentamos ser e muito menos do que pensamos que somos... Por instinto e espécie, nos achamos sempre mais, mesmo na tristeza que julgamos, a nossa, a mais profunda do mundo e que ninguém sentiu igual. Julgamos demais e pecamos por isso... Pecamos demais e julgamos o erro do outro... Pessoas são lagoas de águas frias, que no inverno de nosso mau humor parecem desagradáveis, mas no verão de nossa alegria e tolerância tornam-se refrescantes e providenciais. Como disse Renato Russo: A solidão é inevitável, mas o sofrimento é opcional... Que tenhamos sabedoria em dias de espelhos amigos, e coragem e disposição para mergulhos profundos em águas aparentemente turvas.

E a gente nada, e às vezes, mesmo enfrentando ondas que batem, alcança as ilhas vizinhas, e se descobre parte de arquipélagos, às vezes até acha pontes para o continente. Ou então põe internet na ilha e fica assim, visitando os outros só de longe...

5 comentários:

Rafael Cury disse...

Como disse Drummond:


Memória

Amar o perdido
deixa confundido
este coração.

Nada pode o olvido
contra o sem sentido
apelo do Não.

As coisas tangíveis
tornam-se insensíveis
à palma da mão

Mas as coisas findas
muito mais que lindas,
essas ficarão.

Beijo grande

.Intense. disse...

ai Yasha...que coisa bonita. mesmo qdo triste, amo mto as coisas que vc escreve. e que delicia esse desenhinho...

minha ilha tem internet, eu fico sentada aqui, lendo, escrevendo, conversando...mas ando com vontade de sorrir de perto, de vez o sorriso, sentir o cheiro, o abraço, o aperto, ouvir a risada. tou tentando construir minha ponte, anayashashitzu.

e tou com saudade (tanta) de vc. ontem eu assisti de novo Deus É Brasileiro, e tinha o pessoal do Cordel, e eu fiquei morrendo de vontade de comentar com vc, e perguntar se vc tem aquela música. que saudade.

=~
;*

Mel disse...

Lindo o post; ajuda a refletir, cabe para todos, os que estão bem e os que nem tanto... nos faz enchergar além.
Ta difícil sair a lista de desejos, mas hoje eu posto de qulquer maneira.
Bjs e uma ótima semana.

MinGuarino disse...

É...tava precisando ler algo como isso !

=P

meus instantes e momentos disse...

lino post, parabens , muito bom.
Gostei do teu blog, vai virar mania voltar aqui.;
Maurizio