domingo, 31 de maio de 2009

Quebra-cabeça.

"...Pode ser pra sempre, pode não ser mais; pode ter certeza e voltar atrás; pode ser perfeito, fruto da imaginação; pode ter defeito de fabricação..."

A vida é um enorme e complexo quebra-cabeça que precisamos montar e desmontar várias vezes para acertar as peças que permanecem com as mesmas figuras. Às vezes algumas peças perdem o brilho por outras mais importantes, e esquecemos delas, as pequenininhas. Esquecemos de lembrar que essas às vezes são tão importantes quanto às outras, as que unem uma figura à outra. O quebra-cabeça cresce conforme os dias vão passando e precisamos continuar ligados, desvirando as pecinhas e tentando encaixá-las. Nenhuma peça é mais importante do que a outra, todas fazem um papel na grande figura. Um dia, eu acredito, todas vão encaixar, e assim ficaremos livres de nossas dores. Até então eu sei que nem todas as minhas perguntas vão ter respostas.

Na verdade a batalha não é entre o Bem e o Mal. A guerra não passa de um confronto do Coração com a Mente. A mente, lá em cima, na cabeça, acha que é superior ao coração e mesmo quando ele dói, ela ordena que ele continue.

A vida é diferente dos livros. Cada fim implica em um novo começo e cada começo traz consigo a aprendizagem de um velho passado. Eu aprendi, durante a minha estrada, que a única maneira de sobreviver ao Inferno é continuar passando por ele.

"...Pode estar no ponto, ponto de interrogação; pode ser encontro ou separação; pode correr risco, arriscado sempre é. Só não pode o medo te paralisar..."

6 comentários:

Rafael Cury disse...

Menina Yasha, fiz um texto um dia com o mesmo tema, mais uma coincidência. Se você quiser ler, aqui vai: http://rafaporelemesmo.blogspot.com/2008/08/quebra-cabea.html

Beijo

.Intense. disse...

"Eu aprendi, durante a minha estrada, que a única maneira de sobreviver ao Inferno é continuar passando por ele."

ainda ontem comentei. a gente passa, descobre que tudo passa - e se o Inferno é permanente, quem vai passar somos nós. oq bagunçou nossa peça, nosso jogo, nosso quebra-cabeça um dia, não consegue fazer isso mais.a gente começa de novo, lembrando do q aprendeu, só pra não repetir os mesmos erros - mas pensando em ser feliz de novo, de um jeito novo.

que saudade q vc.
;*

Rômulo Wehling disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thais Motta disse...

Neim sei o que dizer sobre esse post! Simplismente perfeito .

Por me identificar de cara com o que tu escreve aqui , é que resolvi seguir!

Parabéns moça!

Beijooos e boa semana

Thais Motta disse...

Já que vc adc a lista de seguidores , com certeza estarei lá .

Não precisa agradecer os elogios querida , tu manda bem :)

:*

Mel disse...

Lindo post.... legal é perceber que mesmo experiências que nos fazem sofrer são fundámentais para completar o quebra cabeça; sem elas ele ficaria incompleto e perderia sua beleza.

Bjão