terça-feira, 14 de julho de 2009

“Lembra que o plano era ficarmos bem...?”

"Tu não precisavas ser assim simpático. Não precisava ter esse jeito de falar. Não precisava ser tão carente. Não precisava saber meu nome, nem se aproximar tanto, nem existir tanto. Tu não precisavas estar ali. Mas tu és, fala, se aproxima, existe, e me olha de um jeito... Tão intenso que não precisava. Tão suficiente que não precisava."

Ouço os passarinhos. Eles continuam cantando, desafiando o som dos carros que passam nas ruas mais próximas. As coisas ainda não têm cor. Mas tua atenção me faz lembrar a cada momento que continuar é preciso...

E lembrar de você sorrindo e até chorando dá razão a esse sentido todo que vai se abrindo bem aqui, no meu peito. Acho que é assim, sem muitas tentativas de explicação, sem qualquer teoria espalhafatosa: você existe em mim. E por isso mesmo vou procurar fazer tudo bem feito, sem sombra de sacrifício, sem ruga na testa, sem dramas, apesar disso tudo transparecer. Só porque você existe. Desse jeito...

6 comentários:

Danila :) disse...

Muito lindo ;~~

Pedro Amaral disse...

Parabéns pelo blog, e valeu pela visita lah no meu


http://theocho888.blogspot.com/

Wanessa Lins disse...

Belissimo texto! O amor simples...gostei!


:**
Beijos



http://wanessalins.blogspot.com

Caféína disse...

"sem dramas"...perfeito!

Gabriela disse...

Êta menina apaixonada!

.Intense. disse...

yasha

eu acho que não, mas...era pra doer? doeu em mim. =~
às vezes é por causa da música.