quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Descontraindo em: Excesso de loucura.

Queria dar o mundo para o mundo, não posso, dou cores para o seu, então.


- Vou fazer uma poesia assim, como quem quer viver mais um dia para sentir o frescor do amanhã, amanhã. Vou fazer uma rima sem sina, sem destino, sem prazo de validade. Eu vou, mas se eu não voltar, você me perdoa?

- Não. Não perdôo. Tem que voltar.

- Eu volto se você prometer se esforçar para ser feliz, se você disser que quer um pouco mais da primavera em seus poros e que a velhice é válida mesmo com as rugas e toda flacidez. Se você vir que vale o sol, o céu, as estrelas, a lua. E por falar nela, você já viu a lua hoje? Está uma gestante.


- Eu costumava dançar com as estrelas, antes das cores se desbotarem, antes das cores virarem água... Eu conheci uma claridade imensa e mansa. É inconveniente ter estrelas no olhar, é sim. Preciso de algumas para colocar na minha mente. É justo ter estrelas na cabeça, eu acho. Elas têm que ficar em um lugar acima de nós, ou acima dos nossos corações que já estão em nossas mãos. Saudade. É uma das palavras que deveriam ter um gosto. Páginas velhas, talvez. Páginas velhas e amarelas de saudade.

- Está vendo aquelas bolhas? São as lembranças... As cores que viraram água, a dança com as estrelas, as estrelas na sua mente - brilhando e vindo até os seus olhos -. É mágico ter estrelas no olhar, é sim.

4 comentários:

Doug T. Ferrante disse...

Belíssimo Yasha!

Ótimo jogo de palavras e reflexão para começar minha manhã.

Beijos de seu novo seguidor.


Dougferrante

http://dougferrante.blogspot.com

Lela disse...

Passeando por aí, econtrei aqui. E gostei!

Saudade é tempero. E com ela o sabor das coisas ficam incríveis.

Adoro poros com mais primaveras tbm. E um céu cheio de estrelas, com a lua gestante ou com sol se pondo ou nascendo. Que espetáculo!

Vanessa M. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vanessa M. disse...

Chego aqui, leio, releio...
e algus textos em mim só conseguem serem trduzidos em silêncio, sentidos...