quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Sonho De Uma Flauta.


Em brincadeira de amarelinha tem céu!


Eu sou criança!
Sou criança!
Ou isso, ou desisto.

video


O menino olhava em volta, parecia que tudo aquilo ali era um outro mundo. Via o mundo com seus olhos de criança sonhadora, com os olhos da alma que os adultos ainda têm muita dificuldade de usar. Olhava para o céu e se iluminava com o sol, olhava para as nuvens...
- Mamãe, nuvem é de algodão? Algodão é doce?
- Ás vezes é doce não...
Olhava as borboletas e pensava que era flor que o vento havia tirado para dançar, pensava que avião era passarinho que voava lááá longe... Até que num rápido remanso adormeceu sob a sombra de uma árvore que ali estava. Sonhou, sonhou... Parecia verdade, mas o sonho só é verdade quando a gente esquece de acordar. Sonhou com um mundo em preto e branco, sem cores, amores, nada que caracterizasse um sonho de criança. Viu que tudo estava estranho - sem cor, sem vida - percebeu então que apenas ele estava em cores, e começou a tirar as cores de si próprio e passou a colorir o que o rodeava. Viu que tudo foi ficando mais belo, e as cores mais fortes eram aquelas que estavam mais perto de seu peito. Percebeu que ele coloria tudo como queria e que o sonho foi ficando mais vivo. E aquelas cores eram arte e apenas ele detinha a capacidade de colorir o mundo com seu jeito, seu jeito criança de ser. O menino não era um menino apenas, era poeta, era artista, alquimista, que conseguia tocar a alma. Acordou! Pois sonho só parece verdade quando a gente esquece de acordar. Mas acordado o menino sou eu, é você, são os raros e raras que andam por aí colorindo o mundo com as cores de perto do peito, sem acomodar com o que incomoda.

Lembrem-se: “Os opostos de distraem e os dispostos se atraem”.

“...Sonho parece verdade quando a gente esquece de acordar e o dia parece metade quando a gente acorda e esquece de levantar...”

2 comentários:

a n d r é a disse...

Eu tenho esquecido de sonhar, sonhar de todas as formas. Sonhar, acordar pra dentro! =*

Ni ... disse...

E que possamos colorir o mundo por onde passarmos, com as mais belas cores do nosso interior...!

Você sempre me emociona, menina...

Beijo e mais beijos