quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Da Fé.

Lembra da sua infância, quando você acreditava em contos de fadas? Aquela fantasia de como sua vida seria. Aquele vestido longo bonitão, o sapo que viraria príncipe encantado e te levaria embora para um castelo na montanha. Você deitava à noite na cama, fechava os olhos, e tinha perfeita e absoluta fé.
No final das contas, a fé é uma coisa engraçada. Ela surge quando você não a espera. É como se um dia você percebesse que o conto de fadas talvez seja repentinamente diferente do que sonhou. O castelo, bem, talvez não seja um castelo. E não é tão importante que se seja feliz para sempre, contanto que se seja feliz agora.


Ele diz:
Onde está a tua fé?

Ela diz:
Não basta ter fé, as pessoas devem ao menos cumprir seu papel profissional, senão como vão comer se ninguém planta? Como vamos trabalhar se não há trabalhos? Como vamos nos tratar se não há médicos? E como vamos ter fé se não temos consciência para isso? Em consciência tenho fé.

Desacreditar é regredir, é esmorecer. Então, mesmo que acreditemos em coisas diferentes, é a crença que nos impulsiona quando o plano terrestre nos diz não. Quando os médicos sem coração nós diz pra voltarmos para casa quando estamos tendo uma reação alérgica. Então você começa a aprender a respirar pelo diafragma e aos poucos descobre que a cura esteve sempre muito próxima, assim como a fé em nós.

"Te desejo uma fé enorme, em qualquer coisa, não importa o quê, como aquela fé que a gente teve um dia, me deseja também uma coisa bem bonita, uma coisa qualquer maravilhosa, que me faça acreditar" [Caio F. Abreu].


Ps.1: Aproveitando para dizer que sábado estou indo para João Pessoa fazer a prova da UFCG (*me mandem energias positivas*), estou bem ansiosa e nem sei mais o que são unhas, mas enfim, a prova é no domingo e na segunda e devo voltar ainda na segunda.

Ps.2: Aproveitar também para agradecer a Mel pelo selo do “Blog Instigante” e dizer que fiquei toda boba. Muitão obrigada, flor. :D
E quando eu voltar eu indico os blogs para receber o selo. Beijo e até a volta. :*

2 comentários:

Vanessa M. disse...

Pois então, tenha fé... use dela, concentre suas energias positivas e tenha calma porque muito dos seus concorrentes vão estar nervosos, o que atrapalha. Mantendo a serenidade, ponto pra você.


Beijo cheio de torcida.

a n d r é a disse...

Fé... inconsiente a gente tem fé. E ser criança é ver o mundo de forma tão diferente.Mais então que tenhamos fé, e boaaa sorteee na prova! Tenha Fé, e vc passa =)