terça-feira, 7 de dezembro de 2010

“Quando amar significa deixar partir”

'E dor é algo que não se pode medir. Você pode medir a temperatura, a pressão, a taxa de oxigenação do sangue, mas a dor é subjetiva.'

"Ele tem medo de escuro". Eu achei que tinha dito, mas a minha voz não saía. Era só um pensamento, um pensamento solitário. Talvez a única frase com nexo que eu tinha conseguido formular naquele dia. Tentei falar de novo: "Ele tem medo de escuro". Talvez se gritasse, se berrasse, conseguiria. "Ele tem medo de escuro!" e, finalmente, ouvi a minha voz. Mas só um fiapo, um sussurro, uma oração. Repeti mais uma vez, duas, três. Talvez eu ainda não tivesse conseguido falar, talvez fosse ficar muda definitivamente, porque apesar de meus avisos, de minhas súplicas repetidas, eles continuaram, sem pestanejar. Trancafiaram-no lá dentro e agora eu estava ali. Impotente, covarde. Não era nem uma cova rasa. Era escuro e sombrio. E me lembrei quando ele, deitado em meus braços, me explicou: "Toda minha vertigem é fruto do meu medo do escuro, do meu medo da morte. Eu não quero morrer, não quero que ninguém que eu ame morra. É por isso que, quando choro desesperadamente em seu colo, pedindo, implorando para que eu não morra, como se você fosse o próprio deus, é porque naquele instante eu realmente acredito que você é ele. Um deus bondoso, que me protege, me guia e a quem eu amo acima de todas as coisas." E eu, que nunca fui deus, nem me aproximei disso, não consegui salvá-lo. E sabe vô, talvez só agora eu esteja sentindo realmente o amor dilatado e dilacerado aqui dentro.

Só queria tê-lo dito que a morte pode não ser tão ruim assim para quem está indo e que não precisava ter tanto medo, eu estava ali... Quando ouvia a minha voz e a lágrima do seu olho escorria, quando todos falavam contigo e só à minha voz o senhor atendia, eu sei que o amor estava no topo, esvaindo pelos poros. Saiba que peço todos os dias para que o senhor esteja em um bom lugar, e que este lugar seja bem iluminado.

+ 25/11/2010

Um comentário:

Ni ... disse...

E o amor continua aqui. Presente. Palpitando.
Pude senti-lo daqui.

Beijo meu no seu coração.