terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Da saudade que sufoca.

Sabe o que é Minéia? É que ninguém nunca vai entender quando eu disser como é olhar para uma foto sua e me sentir imune, querer tirar você de lá. É que ninguém nunca vai entender quando eu disser como é lembrar de ti e ficar pensando "Ah, se Vinícius de Moraes te conhecesse, minha flor! Se ele lesse a poesia que eu via em seus olhos... Ah, se todos fossem no mundo iguais a você..." É que ninguém nunca vai entender quando eu disser como é dar um beijo todos os dias numa fotografia e desejar boa noite, antes de dormir. Ninguém nunca vai entender. Por isso que eles dizem "não fica assim", "tudo vai dar certo", "daqui a pouco você nem se lembra disso", quando às vezes só precisamos de um abraço. Eles dizem, minha flor, mas eles não sabem, não sabem que o silêncio de um abraço muitas vezes é bem mais precioso do que certas palavras, não sabem que há um ano eu me lembro de você todos os dias, e mesmo que saibam eles nunca vão entender o filme que passa na minha cabeça e toma conta do meu corpo todos os dias quando isso acontece. É triste saber que falta algo e que não dá pra comprar, substituir, esquecer, implorar... Mas ninguém nunca vai entender.

3 comentários:

Ane disse...

Tive minha primeira perda esses dias..meu avô se foi. E, às vezes, nem consigo acreditar; foi tudo tão rápido, e no fundo eu nem esperava, mesmo ele tendo 87 anos. Eu tinha muita fé, sabe, e é difícil entender. É a maior das dores, coração parece que fica oco. Ele morava comigo, então o vejo em toda parte, em tudo que faço.
Não sei como curar - e nem se é possível -, não posso ajudar. Só quero dizer que te entendo um pouco, só um pouco.

Tay disse...

Conheci seu blog ontem e ontem mesmo devorei cada coisa escrita aqui. Vc me encantou..
Eu já tive perdas na minha vida irreparaveis, perdi meu pai a 16 anos e eu te entendo, eu te entendo!
Bjss florr
some não!

Ane disse...

Nossa, o último ano não foi nada fácil pra você. Mas que bom que coração é bobo, que sobreviveu. Porque é bem isso que você disse.. sobreviver - é só isso por enquanto. Quem sabe possamos voltar a viver.

Obrigada pela força. Que nós duas a tenhamos. E que soprem ventos mansos a nosso favor - pelo menos por um bom tempo :)